Lenda de Osiris; Annie Besant(Teosofia) e links para e-books; link para biblioteca UNESCO; divulogação cestas básicas

Bom(oa) dia/tarde/noite, meus IIr.’. As postagens do Blog serão agora um tanto mais espaçadas, de uma a duas vezes por semana, mais ou menos. O motivo é simples. Graças ao G.’.A.’.D.’.U.’., terminou a greve do Poder Judiciário, de modo que retornei ao trabalho, e precisarei nos próximos meses me dedicar com mais intensidade ao serviço, o que dificultará um pouco a atualização mais frequente.

Hoje, publico uma das versões da Lenda de Osiris (uma das existentes, talvez a mais completa, extraída do site http://www.misteriosantigos.com/pagina17.htm direto para vocês). A seguir, extraído da Wikipédia, a pedido de um Ir.’., uma pequena biografia de Annie Besant (Wikipédia), e links para download de algumas de suas obras. Material de excelente qualidade. Adiante também um link para site da UNESCO que disponibiliza em varias linguas, obras, fotos, mapas, sons, entre outros, links de muito valor para os que apreciam o conhecimento, e a pesquisa. Finalmente, um telefone de utilidade pública para distribuição de cestas básicas para famílias de baixa renda, com a finalidade de divulgação para participação de todos nós na ajuda de nosso semelhante.

Como próxima postagem, encaminharei uma peça que tracei acerca da Simbologia Alquimica da Câmara de Reflexões, que não apresentei em L.’. por sua extensão.

Boas leituras a todos.

Um T.’. F.’. A.’. e,

Inté de repente!

Lenda de Osiris:

Ré ou RáRá, o deus-sol, descobrindo que Nut, a senhora dos céus, estivera em companhia de Geb, a terra, lança sobre ela um castigo pelo qual a deusa não poderia procriar em nenhum mês ou ano. O deus Thot, também apaixonado por Nut, em um jogo com a lua ganhou-lhe a sétima parte de cada uma de suas luminárias.

Juntando essas partes, que formavam ao todo cinco dias, acrescentou-as aos trezentos e sessenta dias do ano. Dessa forma Nut pode gerar filhos. No primeiro dia nasceu Osíris; no segundo Hórus (o velho); no terceiro Seth; no quarto Ísis; e no quinto dia, Néftis. Seth casou-se com Néftis e Osíris com Ísis.

Osíris dedicou-se a civilizar seus súditos, desviando-os do seu antigo estilo de vida nômade, indigente e bárbaro.

Ensinou-os a cultivar a terra e a aproveitar da melhor maneira os seus frutos; ensinou-os a trabalhar com os metais e a fazer armas para defenderem-se das feras; convenceu-os a viver em comunidade e a fundar cidades; deu-lhes um conjunto de leis para que por elas o povo regulasse sua conduta e instruiu-os na reverência e adoração aos deuses.

Ísis, a irmã-esposa de Osíris, curava as doenças dos homens e expulsava os espíritos malignos com magia; fundou a família; ensinou os homens a fazer pão e às mulheres todas as artes femininas. Osíris decidiu levar esses conhecimentos ao resto do mundo e confiou a regência do seu trono a Ísis. Durante a ausência de Osíris, seu irmão Seth tentou apossar-se do trono, mas foi frustrado em suas intenções por Ísis.

Osíris regressou de sua viagem, concluída com êxito, e Seth armou nova trama: tirou as medidas do corpo de irmão, em segredo, e mandou fazer uma bela arca, adornada e realçada com pedras. Deu uma festa em comemoração ao retorno de Osíris e propôs que presentearia com a arca a quem nela entrasse e a ocupasse com o próprio corpo. Todos os convidados entraram na arca mas ela sempre resultava grande. Chegou a vez de Osíris cujo corpo, de grande estatura, adaptou-se perfeitamente à arca. Seth e seus cúmplices fecharam a arca lacrando-a e lançando-a no rio Nilo.

“O dia do assassinato de Osíris foi o 17º do mês de Háthor (novembro) quando o sol estava na constelação de escorpião. De acordo com alguns, Osíris estava no 28º ano de seu reinado e, de acordo com outros, no 28º ano de idade.

Quando a notícia do assassinato alcançou Ísis, que estava na cidade de Coptos, ela imediatamente cortou uma das mechas dos seus cabelos, colocou roupa de luto e vagou pelo país em estado perturbado procurando a caixa que continha o corpo de seu marido”.(1)

Sete escorpiões escoltavam a deusa que chegou à cidade de Pa-Sin em trapos e esgotada. Daquele jeito, e com tão ameaçadora comitiva, não encontrou quem a hospedasse. Uma mulher fechou-lhe a porta no rosto. Os escorpiões, vingando o insulto à deusa, injetaram seu veneno em sua dirigente Tefen que entrou na casa da mulher, encontrou o seu filho e picou-o.

O veneno era tão poderoso que a casa foi envolvida em chamas. Uma outra mulher, de nome Taha, apiedou-se da deusa e a acolheu. Aquela outra, de nome Usa, não encontrou água para apagar o incêndio e correu em desespero com o filho nos braços.

Ninguém a socorreu, mas a deusa Ísis acabou por ter pena dela e fez com que uma chuva apagasse o incêndio. Ordenou, também, que o veneno saísse da criança. Usa, reconhecendo a deusa, implorou-lhe perdão e ofereceu presentes a Ísis.

Ísis continuou a sua busca e soube, por algumas crianças que brincavam à margem do rio, que a caixa procurada havia passado por ali em direção ao mar.

Nesse meio tempo as ondas carregaram a caixa para a costa da Síria e a lançaram em Biblos, e tão rápido repousou sobre a terra, uma grande árvore (Erica) brotou de repente, desenvolvendo-se toda em torno da caixa, cercando-a por todos os lados”.

O Nome do rei de Biblos era Melkart e o de sua esposa Astarte (Ishtar, Ashtoreth).

Moedas representando Ishtar – Deusa AstarteMelkart viu a árvore de tamanho descomunal e mandou cortá-la para fazer com ela um pilar para o seu palácio. Ísis chegou a Biblos e soube da árvore que cresceu da noite para o dia e do destino que teve. Instalou-se à beira da fonte onde as criadas da rainha apanhavam água. Começou a penteá-las transferindo-lhes parte do perfume que emanava do seu corpo.

A rainha notou a diferença em suas criadas e isso despertou o seu interesse em conhecer quem as estava arrumando e educando. Ísis foi levada à sua presença, mas não se revelou. A rainha a fez ama do príncipe, a quem Ísis amamentou com o dedo em lugar do seio. Punha-o toda a noite no fogo para que este lhe consumisse a parte mortal. Transformava-se em uma andorinha e voava em torno da coluna lastimando seu próprio destino.

Uma noite a rainha entrou no quarto e viu o filho envolto em chamas e guardado por sete escorpiões. Gritou e o rei e os guardas a acudiram, mas ficaram paralisados diante da cena que presenciaram. Surgiu Ísis que, com um gesto, apagou as chamas, revelando-se para os reis. Contando a sua história explicou que, grata pela hospitalidade, decidira tornar o príncipe imortal, mas a mágica fora interrompida e não faria mais efeito.

A rainha se entristeceu, mas o rei, com a honra de acolher uma deusa, deu-lhe a coluna de madeira de onde Ísis retirou a arca que continha o corpo de Osíris. Depois envolveu a coluna em linho, derramou sobre ela óleos perfumados e a devolveu aos reis como lembrança e relíquia poderosa. A deusa voltou ao Egito escoltada por outros dois filhos do rei de Biblos.

Em determinado ponto da viagem ordenou que a caravana parasse e abriu a caixa com o corpo do marido. Transtornada pela dor, gritou de forma tão espantosa que um dos filhos do rei ficou louco; o outro, que olhou a deusa em seu desespero, caiu morto de medo. Ísis ficou só e tentou todas as fórmulas mágicas para trazer Osíris de volta à vida. Transformou-se em um falcão e agitou as suas asas sobre ele para restituir-lhe o sopro de vida. Num breve momento em que seu intento foi conseguido, Ísis foi fecundada. Continuou levando o corpo de Osíris para o Egito.

Quando chegou ao seu país, escondeu a arca nos pântanos.

Deus Seth – esquerdaEnquanto caçava à luz da lua, Seth encontrou a arca, abriu-a e viu os restos do irmão. Furioso, despedaçou o corpo em catorze pedaços e os espalhou pelo Egito. Isso fez com que Ísis recomeçasse a sua busca, desta vez para reconstituir o corpo do marido. Ajudada por Anúbis, que tomou a forma de um chacal negro para farejar os restos de Osíris, Ísis só não encontrou o falo do deus que, atirado ao Nilo, fora devorado por um peixe. Em cada local que Ísis descobriu uma parte do corpo de Osíris, foi levantada uma capela.

Recomposto o corpo de Osíris, Ísis chamou sua irmã Néftis e os deuses Toth e Anúbis. Todos juntos tentaram restituir a vida a Osíris. Anúbis embalsamou o corpo do deus e surgiu assim a primeira múmia, envolta em linho e em peles de animais, recoberta de amuletos. Nas paredes do sepulcro de Osíris foram gravadas fórmulas rituais e junto ao sarcófago foi colocada uma estátua semelhante ao deus que ressuscitou, mas não pode mais reinar sobre a terra e tornou-se “rei do lugar que fica além do horizonte ocidental”.

Osíris transformou esse lugar, de triste em um local fértil e rico de colheitas.

Depois do sepultamento Ísis voltou a se esconder nos pântanos. Quando nasceu o seu filho Hórus, a mãe deu-lhe amor e invocou sobre ele a proteção de todos os deuses.

Ensinou-lhe a magia e o educou em memória do pai.

Hórus cresceu como o sol nascente. Ele próprio era um grande falcão que cortava os céus. Quando ficou maior Osíris voltou à terra para fazer dele um guerreiro. Hórus reuniu todos os fiéis a Osíris e partiu sobre Seth para vingar a morte do pai, mutilando-o e esterelizando-o. Seth, por sua vez, transformou-se num grande porco negro e devorou o olho esquerdo de Hórus e, assim, a lua parou de iluminar.

Ísis suplicou a seu filho que pusesse fim ao massacre, mas Hórus, num ímpeto de ódio, decepou a cabeça da mãe.

Thot curou-a colocando uma cabeça de vaca em lugar da sua. A batalha recomeçou sem vencedores ou vencidos.

Thot curou Seth, mas impôs que este restituísse o olho de Hórus. A lua, então, voltou a brilhar. Os deuses levaram a questão a julgamento e o processo durou oitenta anos. Seth acusou Hórus de ilegitimidade.

Hórus acusou Seth pelo assassinato do pai. Por fim os deuses decidiram que Hórus ficaria como rei do Baixo Egito e Seth como rei do Alto Egito.

Biografia e Links para download de obras:

Annie Wood Besant

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Annie Wood Besant (18471933) discípula favorita e sucessora de Helena Blavatsky na liderança da Sociedade Teosófica em Adyar.

Annie Wood Besant (Londres, Inglaterra, 1 de outubro de 1847Adyar, Madras, Índia, 30 de setembro de 1933) foi uma militante socialista, ativista e defendedora dos direitos das mulheres, uma das mais notáveis oradoras da sua época, influente Teosofista e autora de inúmeros livros sobre teosofia.

Vida

Annie Wood Besant nasceu em 1867 e casou-se em Hasting, Sussex, com o reverendo Frank Besant, irmão mais novo de Walter Besant. Seu casamento durou seis anos e eles se separaram em 1873. Foi dada a seu marido a custódia permanente de seus dois filhos, Mabel e Arthur. Ela lutou pelas causas que acreditava serem justas, iniciando com a liberdade de pensamento, direitos das mulheres, secularismo (ela era membro líder da Sociedade Nacional Secular, ao lado de Charles Bradlaugh), controle de natalidade, socialismo Fabiano e direito dos trabalhadores.

Sua mais notável vitória neste período foi a greve que ela liderou em 1888 para melhorar a saúde e segurança das trabalhadoras de uma fábrica de fósforos. Durante aquele período a indústria de fósforo era extremamente poderosa, uma vez que a energia elétrica não estava ao alcance de todos e fósforos eram essenciais para acender velas, lampiões de gás etc. A greve de Annie Besant marcou história, pois foi a primeira vez que alguém desafiou com sucesso os fabricantes de fósforos; também foi considerada uma marca de vitória dos primeiros anos do movimento socialista na Inglaterra

Teosofia

Em 1889 ela foi solicitada a escrever uma crítica sobre a Doutrina Secreta, um livro escrito por Blavatsky. Depois de ler, ela fechou uma entrevista com a autora, convertendo-se ao estudo da teosofia e tornando-se membro da Sociedade Teosófica.

Algum tempo após o falecimento de Blavatsky, Besant acusou William Quan Judge, líder da seção estadunidense da Sociedade Teosófica, de falsificar cartas dos Mahatmas. Tal conflito causou na época a separação de uma grande parte das lojas nos Estados Unidos da Sociedade Teosófica. Annie Besant em 1903 mudou-se para Índia e em 1908 foi eleita presidente internacional da Sociedade Teosófica, posição esta que ocupou até falecer em 1933.

Ordem Mística do Templo da Rosacruz

Em 1912 Annie Besant, Marie Russak e James Ingall Wedgwood fundaram a Ordem do Templo da Rosa-Cruz. Em razão dos numerosos problemas originados na Inglaterra durante a Primeira Guerra Mundial, as atividades tiveram que ser suspensas.

Besant retornou a suas tarefas como Presidente Mundial da Sociedade Teosófica, Wedgwood seguiu trabalhando como bispo da Igreja Católica Liberal e Russak manteve contato na Califórnia com Harvey Spencer Lewis, ao qual ajudou na elaboração dos rituais da Ordem Rosa-cruz AMORC.

Besant teve participação também na Ordem Maçonica Mista Le Droit Humain.

Índia

Na Índia, fundou a Liga Nacionalista Indiana. Ela dedicou-se não somente a Sociedade Teosófica, mas também ao progresso e liberdade da India. Foi a primeira mulher eleita Presidente do Congresso Nacional da Índia. Besant Nagar e um bairro (próximo a Sociedade Teosófica) em Chennai nomeado em honra a ela.

Krishnamurti

Adotou como filho o jovem indiano Krishnamurti, que era tido pelos teósofos como um grande mestre.

Bibliografia

Em português

  • Brahmavidya – Sabedoria Divina
  • Dharma
  • Karma
  • O Enigma da Vida
  • O Homem e Seus Corpos
  • Reencarnação
  • Sugestões para o Estudo do Bhagavad-Gita
  • Um Estudo Sobre o Karma
  • A vida do Homem em Três Mundos
  • Formas de Pensamento
  • Ocultismo, Semi-ocultismo e Pseudo-ocultismo
  • Vegetarianismo e Ocultismo
  • A Doutrina do Coração
  • A Vida Espiritual
  • Os Ideais da Teosofia
  • Sabedoria Antiga
  • Os Avatares
  • Morte… e Depois?
  • Os Mestres
  • Do Recinto Externo ao Santuário Interno
  • Um Estudo Sobre a Consciência
  • A Sabedoria dos Upanixades
  • O Homem – Donde e Como Veio, e Para Onde Vai?
  • O Poder do Pensamento
  • Introdução ao Ioga
  • O Cristianismo Esotérico

Em inglês

  • The Political Status of Women (1874)
  • Marriage, As It Was, As It Is, And As It Should Be: A Plea For Reform (1878)
  • The Law Of Population (1877)
  • Autobiographical Sketches (1885)
  • Why I became a Theosophist (1889)
  • An Autobiography (1893)
  • The Ancient Wisdom (1898)
  • Thought Forms (1901)
  • Bhagavad Gita (Tradução) (1905)
  • Introduction to Yoga (1908)
  • Occult Chemistry
  • The Doctrine of the Heart (1920)
  • Esoteric Christianity
  • super-Human Men
  • Theosophy and the new Psychology

Para download de livros – pressione os links abaixo
A doutrina do Coração-Annie Besant
http://www.4shared.com/document/_50Gqf6r/Annie_Besant_-_A_Doutrina_do_C.html

O Enigma da Vida-Annie Besant
http://www.4shared.com/document/qRdZ8O-m/Annie_besant_O_ENIGMA_DA_VIDA.html

A Magia do Verbo
http://www.4shared.com/document/DWk3TQpP/Annie_Besant_-_A_Magia_do_Verb.html

Aspectos do Cristo-Annie Besant
http://www.4shared.com/document/HSesmz2q/Annie_Besant_-_Aspectos_do_Cri.html

Cristianismo Esotérico-Annie Besant
http://www.4shared.com/document/3M6uPghO/Annie_Besant_-_Cristianismo_es.html

Do Recinto Externo ao Santuario Interno-Annie Besant
http://www.4shared.com/file/niIKxhGW/Annie_Besant_-_Do_Recinto_Exte.html

Jainismo-Annie Besant
http://www.4shared.com/document/yOXxA0xe/Annie_Besant_-_Jainismo.html

O Enigma da Vida-Annie Besant
http://www.4shared.com/document/qRdZ8O-m/Annie_besant_O_ENIGMA_DA_VIDA.html

O Homem e Seus Corpos-Annie Besant
http://www.4shared.com/document/HuPdP3h1/Annie_Besant_-_O_Homem_e_seus_.html

O Papel da Teosofia na Próxima Civilização-Annie Besant
http://www.4shared.com/document/e9roFCLf/Annie_Besant_-_O_Papel_da_Teos.html

Os Mestres-Annie Besant
http://www.4shared.com/file/Qnj1skFI/Annie_Besant_-_Os_Mestres__Rev.html

Os Sete Princípios do Homem(senha PGEM)-Annie Besant
http://www.4shared.com/file/IBdm14el/Annie_Besant_-_Os_Sete_princip.html

Teosofia-Annie Besant
http://www.4shared.com/document/yzPluY0I/Annie_Besant_-_Teosofia.html

Karma-Annie Besant
http://www.4shared.com/file/DFjOg8q8/Annie_Besant_-_Karma__Rev___do.html

Formas Pensamento-Annie Besant e C.W.Leadbeater
http://www.4shared.com/file/7sjEdCU7/Annie_Besant_e_CWLeadbeater_-_.html

Vegetarismo e Ocultismo-Annie Besant
http://www.4shared.com/document/eiuBqZ9U/Vegetarianismo_e_Ocultismo_-_A.html

Cultura:

UM BELO PRESENTE DA  UNESCO PARA A  HUMANIDADE INTEIRA !!!!

Já está disponível na Internet, através do site www.wdl.org.
É uma notícia QUE NÃO SÓ VALE A PENA REENVIAR MAS SIM SE TORNA
UM DEVER ÉTICO, FAZÊ-LO!!
Reúne mapas, textos, fotos, gravações e filmes de todos  os
tempos e explica em sete idiomas as jóias e relíquias culturais de
todas as bibliotecas do planeta.

Cidadania:

Recebi o e-mail, abaixo transcrito e creio seja de interesse a divulgação do mesmo, tanto para que possamos exercer ativamente a cidadania, quanto para que possamos ajudar nossos semelhantes.

O dinheiro de nossos impostos é gasto em tanta coisa inútil, que quando surge algo de real interesse social, devemos nos comprometer a divulgar. Por favor, ajudem nessa tarefa.

Cestas Básicas Gratuitas
Se você conhece alguma família que ganhe até 2 salários mínimos (R$700,00, agora 820,00 no Estado de SP) que tenha bebês de até 24 meses, por favor informe o número de telefone: 0800-554566 (Programa de Alimentação do Estado de São Paulo).
Leite e cestas básicas estão à disposição, sendo oferecidas pelo Governo do Estado de São Paulo. Infelizmente a maioria das pessoas que têm este perfil não tem o
conhecimento e cabe também a nós ajudarmos nessa divulgação.
Este nº. de telefone permite ao usuário acesso as informações desejadas. Por favor, repasse essa mensagem, você pode ajudar uma família carente que será muito grata a você, ou não… também não importa, quem realmente quer ajudar, não se importará com
agradecimentos.

Att.
Fernando Coelho da Vera Cruz
Diretor de Estudos e Pesquisas Sindguardas-SP
Coordenador de São Paulo UNGCM

Sobre omeganeo

"Três coisas agradam a todo o mundo: gentileza, frugalidade e humildade. Pois os gentis podem ser corajosos, os frugais podem ser liberais e os humildes podem ser condutores de homens."
Esse post foi publicado em Curiosidade, Esotérico, Hospitalaria, Utilidade Pública e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Lenda de Osiris; Annie Besant(Teosofia) e links para e-books; link para biblioteca UNESCO; divulogação cestas básicas

  1. Rodrigo Kyle disse:

    Artigo muito interessante! Me interesso muito por teosofia.
    Obrigado pelos textos e pelos links!
    Abençoado seja!
    Abraço.
    Rodrigo

  2. Angelina disse:

    Parabéns, ótimo. Muito obrigada.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s