O Dia da Terra e a Carta da Terra

Bom dia/tarde/noite a todos!

Depois de lerem o texto, vejam no final as cartilhas para download e links para acessar outras páginas e artigos interessantes.

Assisti anteontem (22.04 )com uma incredulidade imensa, a passagem de mais uma data comemorativa (?????) quase que totalmente despercebida pela população. Isso de uns tempos para cá, tem virado rotina, infelizmente. Fui educado nas décadas de 70/80, época que ressalvadas as críticas naturais daqueles que as vivenciaram, em razão da ditadura e da repressão, a educação ainda era tratada com relativa importância.

Hoje só tenho a lamentar pelo descaso com a nossa Educação. Não mais existe a comemoração de datas de importância nacional. No mês de abril vou citar os dias do índio (19)  o de Tiradentes (21) e o do descobrimento do Brasil (22). As escolas (particulares ou não) hoje em dia tratam o assunto, quando o fazem, de forma mecânica e superficial, quando não se regalam somente em razão do gozo do feriado atribuído ao penúltimo.

A data designada para o dia do hino nacional há muito caiu no esquecimento coletivo – talvez você não saiba, mas tal qual a bandeira, este nosso também símbolo nacional tem abribuído um dia para si, 13 de abril, pois executado pela primeira vez em 13/04/1831.

Não se pesquisa mais nas escolas acerca de qualquer outra data de importancia nacional. Estamos permitindo o aniquilamento de nossa história, e como já foi dito, um povo sem história, sem passado, é um povo sem futuro, um povo que não vê razão para o progresso. Explico. Se não se valora o que passou, como podemos pretender valorar o que virá pela frente. Estamos nos condenando a não ter futuro.

Datas magnas nacionais, hoje, somente as atribuídas às proclamações da Independência e da República. (e aí com tristeza, novamente constato que a grande maioria, se preocupa apenas se essas datas cairão em uma terça ou quinta-feiras para emendar um gostoso feriado prolongado).

Neste país, onde se dá mais atenção ao futebol, novelas, programas de auditório, jornalismo sensacionalista e tendencioso e à mais nova aquisição da cultura nacional, os incomparáveis “reality shows”,  que invadem diariamente a programação escrita, falada e televisada, impingida a todos garganta abaixo – poucas pessoas da mídia se importaram em divulgar, poucas pessoas dos governos se preocuparam em realizar atividades, e poucas pessoas se preocuparam em celebrar o dia da Terra. Poucos, escaparam, ao incremento da horda de jovens e não tão jovens ignorantes (e aqui me refiro ao uso amplo do vocábulo).

Mas o que vem a ser o dia da Terra?

Embora não seja reconhecido pela ONU, o Dia da Terra (Earth Day), é uma data internacional, comemorada em muitos países (inclusive o Brasil), e foi criado com o objetivo de chamar a atenção de toda a população mundial para que intensifiquem os cuidados ao meio ambiente, principalmente quanto à necessidade da preservaçao dos recursos naturais de nosso Planeta. Também visa ampliar a consciência do mundo sobre problemas quanto a destruição da biodiversidade, quanto aos desmatamentos e à contaminação do meio-ambiente, quanto ao uso não sustentável dos meios naturais e demais problemas que a curto, médio ou longo prazo possam ameaçar a vida em nosso planeta.

É uma data comemorativa que não é controlada, tampouco organizada por qualquer entidade de forma específica. É uma manifestação que pertence a toda a humanidade, não se pretendendo a reivindicações políticas, religiosas, ideológicas ou nacionais, podendo e devendo ser comemorada livremente ao redor do mundo e visa, acima de tudo, que nos tornemos cidadãos ambientalmente conscientes e responsáveis.

A data foi criada em nos Estados Unidos, por Gaylord Nelson, um senador e ativista ambiental, que foi o principal divulgador e promotor de seus objetivos. A primeira manifestação ocorreu no dia 22.04.1970, e dela participaram milhares de estudantes de escolas (dez mil primarias e secundárias), universidades (duas mil) e pessoas comuns de centenas de comunindades. A pressão gerada pelo ato foi tão grande que pode ser considerada, inclusive, como marco para que o governo americano criasse sua famosa Agência de Proteção Ambiental e editasse uma série de leis para proteção ao meio-ambiente.

Como consequência, em 1972, em Estocolmo (Suécia), foi realizada a primeira conferência internacional sobre meio ambiente com o intuito de conscientiza-los para a dimensão dos problemas ambientais, visando com isso a instituição de politicas para erradicação dos mesmos.

Com o tempo, isso levou a duas situações interligadas: a Agenda 21 elaborada na Conferência Rio 92 e, posteriormente, no início dos anos 2000 as Nações Unidas a desenvolver e finalizar, como iniciativa global da sociedade civil, um documento, resultado do diálogo de mais de uma década, em torno de valores compartilhados e objetivos comuns: A Carta da Terra, é um guia ético, justo, pacífico, sustentável, inclusivo e participativo, para a transição para um futuro sustentável, de cuja adesão participaram mais de 4.500 organismos governamentais e organizações nternacionais. Nela se encontram claros os objetivos de proteção ecológica, desenvolvimento econômico equitativo, erradicação da pobreza, respeito aos direitos, democracia e paz, voltados para o bem estar da família humana, da vida e das gerações vindouras

Se vocês tiveram paciência de ler até aqui, saibam que este é um chamado à ação, para que essa visão de esperança e de renovação de valores se consolide. A carta é breve, concisa e reflete valores universais e perduráveis para qualquer raça, cultura ou religião. Para isso devemos cumprir os preceitos básicos nela inseridos, quais sejam:

  • Respeitar e cuidar da comunidade de vida;
  • Preservar e fomentar a integridade ecológica;
  • Promover a Justiça social e econômica;
  • Implantar a real Democracia, não-violência e paz.

Como código de conduta, a meu ver pode ser considerada uma Declaração Universal dos Deveres do Homem, onde cada um deve realizar tarefas em âmbito global, regional e local. Lembremo-nos, nosso planeta é um organismo vivo, é a nossa casa e fonte de vida para toda vida animal – nós aí incluídos – e se conseguirmos cumprir ao menos os princípios básicos expostos acima, conseguiremos promover o bem-estar e dar um passo importante à evolução da humanidade como um todo.

Mas, de que forma podemos cumprir tal tarefa?

Primeiramente, observando e avaliando, buscando soluções para minorar os problemas como: contaminação do ar, água, solo, destruição de ecossistemas, de plantas, de animais, e evitar o esgotamento dos recursos não renováveis. Possíveis soluções seriam reciclar manufaturados, preservar e diminuir a utilização de recursos naturais, a diminuição – ou proibição – do uso e descarte de produtos quimicos nocivos, apoiar o fim da destruição de habitats como as florestas tropicais, manguezais e outros ecossistemas igualmente ameaçados…

Uma das poucas manifestações sobre o Dia da Terra foi feita pelo WWF (World Wide Fund for Nature), promoveu ontem, como parte da celebração do dia da Terra, uma série de mobilizações em 17 das 26 capitais brasileiras, e em grande número de grandes cidades do país, visando a conscientização de todos e inclusive da nossa Presidente (em seu caso o VETO), para a não aprovação do PLC 30/11, o novo Código Florestal Brasileiro a ser votado em 24.04.12. A aprovação como está, beneficia somente aos ruralistas, aos especuladores fundiários vindo a reforçar a cultura da impunidade e do desrespeito às leis, e traz imensos prejuízos à natureza fulminando nosso patrimônio cultural e desrespeitando o nosso País. Cliquem no link abaixo e vejam o texto completo no site.

http://360graus.terra.com.br/ecologia/default.asp?did=33326&action=news

Agora, voltando ao exemplo do senador americano que se utilizou de milhares de estudantes de escolas e universidades e voltando ao antes mencionado sobre a educação (ou ausência de…) nacional:

Quem sabe se com o incentivo e a participação NOSSA e de governos e/ou entidades que visam a propagação do desenvolvimento sustentável, não poderíamos ajudar a promover em creches, escolas, sociedades de amigos de bairro – enfim para qualquer grupo de pessoas que tenham disponibilidade em se reunir – atividades educativas, exibição de fotos, de vídeos, músicas, exposição sobre meio ambiente fazendo uso de especialistas para que possam tirar dúvidas, informar, ensinar. Há várias formas de se envolver: há o voluntariado, você pode organizar um evento onde você vive; pode ajudar na criação de um jardim comunitário, mudar um hábito mal de consumo, comunicar suas prioridades àquele que você ajudou a eleger

Finalmente lembrem-se: Sozinhos não podemos fazer muita coisa, mas JUNTOS, com o objetivo maior de salvar nosso planeta, sempre podemos FAZER A DIFERENÇA. Para construirmos um futuro melhor, temos que assumir o compromisso de ajudar a proteger nosso ambiente, não só dia 22 de abril, mas todos os dias, porque todo dia é “Dia da Terra”. Se envolva! Comece!

De minha parte, já estou…

Downloads Disponíveis (clique no título para começar o download)

Carta da Terra para Crianças (bem didático)

Carta da Terra (texto integral)

Agenda 21 CT2002

Links interessantes:

No site Natgeo há um teste para medir o impacto que você causará no planeta terra, clique abaixo e tente:

http://www.natgeo.com.br/br/especiais/dia-da-terra/teste/

Documentário sobre o dia da terra em ingles

http://www.pbs.org/wgbh/americanexperience/films/earthdays/player/

Mapa de densidade populacional no planeta. Clique sobre a barra populacional e arraste para observar. É interessante.

http://www.dwtkns.com/density/

Como a terra é vista do espaço

http://tvig.ig.com.br/noticias/ciencia/como-os-astronautas-veem-a-terra-do-espaco-8a49800e3616e2450136dfd130b51431.html

Carta da terra dos povos indigenas redigida em 1992

http://www.culturabrasil.pro.br/cartadaterra.htm

Bandeira não-oficial do Dia da Terra: O Planeta sobre um fundo azul.

Abraços Fraternos a todos e até o próximo post, que espero seja em breve!

Sobre omeganeo

"Três coisas agradam a todo o mundo: gentileza, frugalidade e humildade. Pois os gentis podem ser corajosos, os frugais podem ser liberais e os humildes podem ser condutores de homens."
Esse post foi publicado em Curiosidade, DIFUSÃO DE CULTURA, Divulgação, e-book, opinião, Utilidade Pública e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O Dia da Terra e a Carta da Terra

  1. Sidney, meu fraterno Irmão, adorei a matéria. Meus parabéns. Tomo a liberdade de repassar a vários “manos”, amigos e parentes. Se é que eu posso, como um simples incentivo, quero que você continue perseverando na busca do melhor, do conhecimento, da razão. E lhe peço, continue transmitindo o seu melhor, o seu conhecimento para todos nós. TFA. Fernando Taveira Garcia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s